terça-feira, 5 de março de 2013

ALEGRIA FÁCIL, ALEGRIA DIFÍCIL (Mônica Coropos, 2013)




 "Existe uma alegria fácil e uma difícil. A primeira é espontânea; a segunda é conquistada. A alegria fácil depende de um dia bonito e da ausência da adversidade. A alegria difícil depende da comunhão com Deus, da fé, da aceitação de certas carências, de aprendizado às vezes longo e demorado." (GUILHERME T. FREDRICH)


Como é bom celebrarmos palpavelmente os sonhos realizados, as ideias concretizadas, as coisas surpreendentes, as surpresas positivas, a alegria fácil. Eu também quero viver o acontecimento da alegria por um motivo, festejar os marcos da minha história, gargalhar com as vitórias de queridos, com as de meus filhos, com as minhas... 

Mas existe uma alegria que independe de festa, e é esta que eu persigo. Uma alegria que não dependa de circunstâncias, eventos, glamour, notícias esplêndidas, comida farta na mesa. Esta alegria é aquela que não sai do coração, aquela que é um modo de enxergar a vida. Esta alegria é a que encontro no meu Jesus e na comunhão com Ele. Aquele que deixou a glória - sua maior alegria - para pagar, na cruz, minhas tristezas e dores. Meus pecados.

Que eu tenha a gratidão de celebrar e reconhecer a alegria fácil. Mas que, sobretudo, eu seja alguém reconhecido por exalar a alegria perene que só Jesus pode dar.

2 comentários:

  1. Alegrar-se é preciso, ainda mais em tempos maus.

    ResponderExcluir
  2. Seu blog será benção, eu creio, de verdade! Te amo irmã.

    ResponderExcluir

Que bom você ter estado aqui comigo. Vamos juntos na caminhada da vida?Obrigada!